GUIA DO LAYERING PARA O INVERNO

Quem mora em lugares com inverno generoso sabe: graças ao aquecimento nos espaços fechados e ao frio do lado de fora, a gente nunca parece estar vestida de acordo com o clima. A solução? Dominar a arte do layering.

A cena todo mundo já conhece: quem nunca saiu de casa “encapotada” para o frio e acabou passando um super calor durante ou dia? Ou o contrário, quanto o dia lá fora está quente pela manhã, rola colocar aquele vestido fresquinho, e o clima vai ficando gelado com o chegar da noite.

A situação fica um pouco mais séria se você está em um lugar com clima mais frio. Isso porque as temperaturas dignas de geladeira ficam da porta de casa pra fora, mas dentro dos espaços fechados (e mesmo no transporte público) o clima é bem quente graças ao sistema de aquecimento.

O segredo, então, é o layering - ou camadas, em português.  A técnica  é muito simples e você provavelmente se valeu dela sem saber que o estava fazendo: se você já usou cacharrel por baixo do vestido, um colete quentinho por debaixo do blazer, ou um mesmo casaco pra arrematar a produção, você estava fazendo “layering”.

O objetivo da composição em camadas é criar looks a partir da sobreposição de peças de maneira inteligente, avaliando a composição, modelagem e volume dos itens.

E por mais que seja uma técnica aparentemente simples, há alguns truques especiais para ajudá-la nesse processo. E é isso que vou mostrar agora.

Escolha bem o material das peças

Quanto falamos de layering, muito gente torce o nariz porque acha que que isso significa “encapotamento”. Eu entendo, eu também tenho pavor: vestir camadas e camadas de roupas, além de criar sensação de sufocamento, limita seus movimentos e aumenta o volume do corpo.

Portanto um dos segredos é: escolha bem as peças. Quanto mais camadas você for usar, mais leves e finos devem ser o tecido das primeiras peças (as que ficarão em contato direto com seu corpo).

Aquela malha quentinha e volumosa pode? Claro que sim. Mas deixe combine com um top de algodão mais fino por baixo, por exemplo.

Além disso, as roupas precisam contrastar. Então, certifique-se de usar diferentes tecidos; um colete de algodão por baixo de uma camisa de seda, em vez de um colete de seda por baixo de uma camisa de seda.

Fique de olho na modelagem

O objetivo do bom layering é deixar você coberta na medida certa para o clima e de modo equilibrado.

A melhor peça pra começar o layering? Aquele topo sequinho de algodão, que pode ser de manga curta ou longa, dependendo do clima.

Uma dica de mestre: preste MUITA atenção no formato das golas. Um top básico com decote em V, por exemplo, sempre será uma boa escolha para começar: independentemente da peça que for por cima, a gola nunca ficará aparente. As camisas, por outro lado, são ótimas para “brincar”: já pensou na variedade de outfits que a combinação de golas diferentes + malhas pode resultar?

Não se esqueça de avaliar também o comprimento dos tops e blusas: aquela blusa estampada pode ficar super cool aparecendo por debaixo de uma blusa; já uma segunda pele cor nude…hum, talvez não. Planeje com cuidado o comprimento dos itens que vão por cima/por baixo pra ter certeza de que há equilíbrio e que apenas as devidas peças estão à mostra.

Prepare-se - com tempo

Tá aqui outra situação que eu sei bem que você já passou: está frio lá fora, você acordou atrasada ou está sem paciência para escolher o outfit. O que fazer? Colocar uma peça sob a outra como se não houvesse amanhã…e se arrepender durante o dia ao perceber que, além de ser desconfortável, nada combina com nada.

Portanto, uma das premissas do bom layering é dedicar um tempo para descobrir o que combina com o quê, em vez de jogar coisas no último minuto e esperar pelo melhor. Avalie quais itens se misturam de um jeito legal, pense fora da caixinha no quesito texturas e cores e se jogue no mix & match de cortes e volumes.

Boost inspirational (aka como aplicar o layering no dia-a-dia)

Na teoria, a composição em camadas pode parecer complicas, por isso proponho algumas maneiras de aplicá-lo no dia -a-dia. Vem ver:

Layering com aquela malha bacana

A malha é para o layering o que queijo é para goiabada: indispensável. Aqui vão algumas sugestões de uso:

  1. Como acessório: pra um look despojado, enrole-a em volta do pescoço como um lenço, ou dê um nó na sua cintura ou na diagonal do corpo.

  2. Cardigã abotoado: o truque de estilo dessa estação é abotoar seu cardigã até o topo e usar como um suéter para um “aquecimento” extra. Dependendo da gola da malha, tambem rola usá-la virada, com os botões nas costas. Adicione um lenço de pescoço de seda, que pode ser facilmente removido caso as temperaturas aumentarem.

  3. Malha dupla: quando o uma dose extra de quentura for necessária, coloque um cardigã oversized em cima de outro igualmente volumoso. Mantenha as pernas quentinhas com botas até o joelho sob uma saia midi, por exemplo.

Personal Styling Layering Sweater Consultoria de Estilo Camada Malha

Layering com casaco extra

Para os dias de frio intenso, vale aquela cobertura extra que só um bom casaco traz.

  1. Por cima do trench: quando apenas o trench-coat não é suficiente, que tal cobri-lo com um casaco acolchoado e levinho?

  2. Jogo de proporções: o blazer por cima de um vestido longo de mangas compridas fica super cool. Na hora de sair, jogue um casaco longo por cima, de preferência com modelagem solta para acomodar o blazer…e voilà!

  3. Também para o inverno: sua jaqueta jeans também pode ser usada no inverno. Use abotoada sob o casaco como uma camisa. Adicione um top por baixo e um casaco mais leve por cima e facilmente gerencie as peças dependendo do nível de calor/frio durante o dia.

personal styling layering coat consultoria de estilo camadas casacos

Layering para o trabalho

O layering também funciona super bem quando o assunto é se vestir para o trabalho. Vem ver como:

  1. Peça escondida: o truque para esquentar qualquer outfit discretamente? Usar uma jaqueta bem fininha acolchoada. Apesar de pouco volumosa, ela se encaixa perfeitamente sob o seu casaco de frio, sem parecer muito casual para o escritório.

  2. Foco na parte de cima: se a ideia for usar uma peça mais leve na parte de baixo, como saias ou calcas cropped, opte por combinar tops, malhas e camisas mais quentes na parte de cima. E se o dress code do trabalho pede camisa, um jeito diferente de combiná-la, para além da malha em V, pode ser adicionando uma cacharrel mais soltinha por cima.

  3. Vestidón: cansada de looks com calça? Que tal um vestido longo com uma meia-calça grossa, acompanhada de um belo blazer. Pra sair da mesmice, uma bolsa statement de cor diferente.

personal styling layering coat consultoria de estilo camadas casacos
Nathalie Bonome1 Comment